Last edited by Chiado
14.06.2021 | History

5 edition of Alma inquieta found in the catalog.

Alma inquieta

the modern infestation

  • 372 Want to read
  • 1445 Currently reading

Published by Administrator in Chiado

    Places:
  • United States
    • Subjects:
    • Chiado


      • Download Alma inquieta Book Epub or Pdf Free, Alma inquieta, Online Books Download Alma inquieta Free, Book Free Reading Alma inquieta Online, You are free and without need to spend extra money (PDF, epub) format You can Download this book here. Click on the download link below to get Alma inquieta book in PDF or epub free.

      • nodata

        StatementChiado
        PublishersChiado
        Classifications
        LC Classifications2013
        The Physical Object
        Paginationxvi, 96 p. :
        Number of Pages65
        ID Numbers
        ISBN 10nodata
        Series
        1
        2Coleção Prazeres poéticos
        3

        nodata File Size: 1MB.


Share this book
You might also like

Alma inquieta by Chiado Download PDF EPUB FB2


e ambos, mudos e frios, Procurando esquecer os beijos que trocamos, E maldizendo o tempo em que nos adoramos.

— Mas chegaste com a noite, e fugiste com o sol!

ALMA INQUIETA 100% CABERNET FRANC

A flor Desperta, desperta o campo. Arda sempre este amor que desanimas! Por que, fugindo impiedosa, Desertas o nosso ninho? E eu, guardando-te, bela e adormecida, Orgulhoso e feliz com o meu tesouro, Tiraria os meus versos do abandono, E eles embalariam o teu sono, Como uma rede de ouro. E sinto o que a terra sente E a tristeza que diviso, Eu, de teus olhos ausente, Ausente de teu sorriso.

Alma Inquieta by Olavo Bilac

E, como sobre um leito um alvo cortinado, Alva, a luz do luar cai sobre a tua casa. " Isso diz o pirilampo. O horror vai com ele, inclemente! " E eu continuo a viagem, Fantasma deslumbrador, Alma inquieta por tua imagem, Seguido por teu amor.

Pelo esplendor do que eu deixei de ser!. E eu vou sozinho, pensando Em teu amor, a sonhar, No ouvido e no olhar levando Tua voz e teu olhar. Que me fulmine o horror desta impiedade!